Goleada inesperada (Bruno Chumbinho, 09/05/10)

O mundo da bola gira. Quem esperaria uma goleada, até com certa facilidade, do Delta contra o Aliança, que tem sido um páreo duríssimo para todos os adversários na Copa Green? Tecnicamente, o jogo não foi dos melhores, mas o aurinegro foi bem mais eficiente e fez 4x0.

Logo no início do jogo, o Delta criou e perdeu algumas chances para desespero da sua torcida, que tem sofrido com a escassez de gols. O time tem uma característica interessante na Copa Green: o ataque é o menos positivo do campeonato, em compensação a defesa é a menos vazada. O primeiro gol não demorou a sair. A zaga do Aliança cortou mal, Gilmar ganhou o lance de cabeça, a bola sobrou para Danilo emendar de primeira e abrir o placar.

Minutos depois Keké recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Jean foi sacado do ataque e Morais entrou para recompor a lateral. O time não se abateu, Gilmar recebeu um passe dentro da área e fuzilou o goleiro adversário, 2x0 para o Delta.

A marcação aurinegra não era das melhores, mas foi suficiente para barrar o ataque do Aliança que não parecia estar inspirado. Aos 45 minutos Danilo foi calçado dentro da área. O juiz marcou o pênalti. Brasil bateu e fechou o placar do primeiro tempo, 3x0.

Com uma vantagem enorme no placar e um jogador a menos, o Delta procurou administrar a etapa complementar. O time recuou e só partia nos contra ataques. A estratégia deu certo. Em uma falha da defesa do Aliança, Salsicha driblou o goleiro e marcou o quarto gol.

O adversário não conseguia penetrar na zaga aurinegra. Nos minutos finais, Brasil foi expulso após revidar a uma entrada violenta. O clima esquentou, o zagueiro Nego do Aliança queria briga, mas o Delta estava em campo somente para jogar bola. Os ânimos se acalmaram e o jogo proseguiu até o apito final.

Com esta vitória, o Delta sobe para a sétima colocação com 7 pontos. O próximo compromisso é contra o Tonalama, líder isolado do campeonato com 17 pontos.