Braunas goleia Delta mais uma vez (Bruno Chumbinho, 10/05/09)

Delta e Braúnas se enfrentaram em jogo válido pela terceira rodada da Copa Green 2009. Assim como no jogo do ano passado, a equipe Aurinegra foi presa fácil para o time do Braúnas, como conseqüência o placar terminou com uma nova goleada, 5x0.

Desde os primeiros minutos de jogo já se percebia um Braúnas mais bem posicionado em campo. A equipe Aurinegra não conseguia reter a posse da bola e por isso passou somente a se defender. A pressão aumentava a cada minuto, mas o Braúnas cometia um erro: tentava a penetração dentro da área adversária. O Delta congestionava este setor e se livrava do perigo, hora com técnica, hora com raça.

Entretanto, o mapa da mina estaria nos espaços deixados no meio de campo pela equipe Aurinegra e que possibilitavam tiros de longa distância. Com dois chutes certeiros da intermediária o Braúnas construiu o placar do primeiro tempo, 2x0.

O segundo tempo seria ainda pior para o Delta. A equipe continuou a ser envolvida pelo Braúnas que não encontrava dificuldades para atacar. O Aurinegro voltou a apresentar uma de suas deficiências mais eminentes: o preparo físico. Os espaços que o Braúnas precisava foram aumentando e no toque de bola, sem muitas dificuldades, o time branco marcou mais três gols na etapa complementar. Sem nenhum poder de reação o Delta esperava, melancolicamente, o final do jogo.

Com isso o Delta segue sem vencer na Copa Green e agora ocupa a nona colocação, fora da zona de classificação. O próximo jogo do Aurinegro é contra um dos candidatos ao título, o União.



Delta continua em jejum (Bruno Chumbinho, 26/05/09)

Após uma partida emocionante contra o Tonalama, com uma derrota nos acréscimos, a torcida Aurinegra esperava um resultado melhor para o time frente ao Conclave Masters. O Delta bem que tentou, tomou a iniciativa do jogo, porém a equipe saiu derrotada mais uma vez e continua na vice-lanterna da competição. O placar adverso de 2x1 decretou a quarta derrota seguida do Aurinegro, já são sete jogos sem vitórias, o pior jejum da história do clube.

O jogo começou com um Delta determinado, partindo para cima do adversário, sempre tendo como referência seu artilheiro Geisiel. Mas o Conclave Masters parecia já ter sua arma guardada. Jogando com muita inteligência a equipe Alvirrubra criava chances nos contra ataques. E assim nasceu o primeiro gol do jogo: uma jogada rápida pela esquerda, a defesa desarrumada, um cruzamento na área e um tiro certeiro sem nenhuma chance para o goleiro Rodrigo.

O gol não abateu os Aurinegros que seguiram pressionando, depois de algumas chances perdidas veio o empate na bola parada. Aurélio bateu a falta e Geisiel subiu para igualar o marcador, 1x1. O Delta mantinha o ritmo, partia para cima, o Conclave esperava para contra atacar. Em um lançamento longo e uma boa tabela de seus atacantes a equipe Alvirrubra passava a frente novamente e decretava o placar do primeiro tempo, 2x1.

O Delta voltou para o segundo tempo tentando furar o bloqueio do Conclave, mas a criação da equipe não estava nos seus dias mais inspirados e, apesar da pressão, o goleiro Alvirrubro pouco trabalhou no segundo tempo. As chances do Delta foram criadas mais na raça do que na técnica. Nos minutos finais o Aurinegro adiantou sua marcação e por muito pouco não tomou o terceiro gol em outro contra ataque do Conclave Masters.

O Delta precisa vencer quatro dos seus cinco jogos se quiser se classificar sem depender de ninguém. O próximo confronto é um verdadeiro “jogo dos desesperados” uma vez que Delta e Medicina ocupam as últimas posições da tabela.